Como acompanhar as notícias

19, abr, 2021 | Artigos | 0 Comentários

 
Por Cristian Derosa
 
 

A facilidade com que nos mostramos indignados com coisas pequenas, efêmeras e limitadas a aspectos muito secundários da vida, denuncia qual é o nosso modo de pensar e a fonte das nossas informações.

Quem está diariamente diante das notícias, seja da grande mídia ou mesmo da mídia independente, tem a impressão de estar informado. No fundo está apenas se desligando do concreto e ligando-se ao efêmero. Alguém lembra de uma notícia lida na última semana? Certamente não. No entanto, se ao invés de buscarmos notícias mais recentes com avidez de viciados no Twitter, dedicássemos mais tempo à leitura de livros ou à conversa com amigos sobre dramas profundos de nossas vidas, talvez pudéssemos entender melhor o verdadeiro alcance de uma notícia, por exemplo, sobre o mais novo escândalo envolvendo algum político. Saberíamos que aquele fato é tão efêmero quanto ilusório, fruto de uma parcela ínfima da realidade, que poderia nos tomar o tempo por talvez alguns segundos.

Como jornalista, experimento períodos de grande atenção às novidades noticiosas. Certa vez, porém, resolvi me afastar para ler os livros que sentia que precisava e que não estava tendo tempo. Cerca de alguns meses depois, em conversa com amigos sobre as notícias mais recentes, sobre as quais eu pouco ou nada sabia, percebi que a apreensão e interpretação deles era incrivelmente superficial e eu, apesar de distante das notícias, entendia muito melhor o contexto em que elas haviam ocorrido.

 
Entrevista de Cristian Derosa em nosso canal do Youtube: https://youtu.be/SwJSAJI9jYQ
 
Inscreva-se em nosso canal no Telegram: https://t.me/editoradanubio

Artigos recentes

História mal contada (conto)

Aos 55 anos, Quatro-Ventas já furara muito bucho de cabra metido a pirracento, que o desafiava a trocar sopapos no salão de dona Filomena Tavares ou na bodega de seu Josias Albuquerque.

Um católico sem porrete na mão

Sou cristão e católico e basta. Nem tradicionalista, nem progressista, liberal ou conservador. Católico sem porrete na mão e sem catolicômetro. Vir catholicus, no sentido franciscano de universalidade, plenitude, totalidade e integralidade, Para além dos opostos e dos antagonismos humanos e meramente humanos.

Natália (conto)

Olhando-a de frente, como se esperasse por alguma coisa, constatou: não era a mesma de uma semana atrás; havia naqueles grandes olhos castanhos um quê de fatalidade, de renúncia, de incerteza.

O Elogio do Conservadorismo

R$89,90

Fora de estoque

Detalhes do autor

Cristian Derosa

Mestre em jornalismo pela UFSC e autor dos livros: “A transformação social: como a mídia de massa se tornou uma máquina de propaganda”(2016), “Fake News: quando os jornais fingem fazer jornalismo”(2019) e Fanáticos por poder: esquerda, globalistas, China e as reais ameaças além da pandemia (2020). Editor e colunista do site Estudos Nacionais e aluno do Seminário de Filosofia de Olavo de Carvalho.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X